Bem-vindo ao CLUBEBET. Por favor, faça o login ou registe-se.
Total de membros
12
Total de mensagens
756
Total de tópicos
756
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
António Simões ingressou nos San Jose Eartquakes em 1976, sendo o segundo clube norte-americano que representou, depois de ter estado nos Boston Minutemen em 1975. Quando chegou aos EUA, o futebol – soccer, como é conhecido naquela zona – ainda era um desporto com pouca adesão, mas os ventos já eram de mudança.

«Nestes dias que lá estive para a cerimónia, o dono do clube e outras pessoas como o antigo massagista disseram-me 'Tony, Tony, trouxeste tantos portugueses ao jogo'. Coisas que na altura não dei muito valor, mas eles não se esqueceram. Porque viram que houve mais portugueses a ir aos jogos», disse, ao nosso jornal, o antigo avançado do Benfica, a propósito do aniversário de 50 anos do clube californiano, no qual marcou presença. «Joguei num estádio que levava cerca de 18 mil pessoas e estava sempre cheio, coisa que nunca tinha acontecido», acrescentou.

António Simões homenageado nos EUA: «Lembrou-me a grandeza do Benfica»
António Simões homenageado nos EUA: «Lembrou-me a grandeza do Benfica»
Antigo avançado das águias marcou presença no aniversário de 50 anos do San Jose Earthquakes

Até a forma de jogar era diferente. «Num dos jogos, um americano veio ter comigo e disse-me: 'Tony, I don't know why, but you play differently, I love it!' [Tony, não sei porquê, mas a forma como tu jogas é diferente, adoro!]. E eu fiquei a olhar para ele, a questionar-me sobre o que é que ele queria dizer com aquilo, o que é isso de jogar diferente, não sabia. Como ele não era culto no futebol, para ele era estranho eu ser diferente, nunca me hei-de esquecer», sublinhou, sobre as diferenças que sentiu (e que os norte-americanos sentiram) quando jogou naquele país.